top of page
  • Foto do escritorMax Mustrangi

Um conto de fadas (PIADA) bem mal kkkontado! "CASAS BAHIA" em "VIA" de extinção (RJ)!


Em sua milésima versão de CEO, de Diretoria e de Plano de Reestruturação, o Grupo Casas Bahia (ex-Via) anuncia o novo rumo em direção à sua recuperação! Mas será mesmo?


Para quem já anunciou dezenas de vezes a mesma (intenção de reestruturação), mas que na prática só apresenta piora consistente de resultados, até parece o conto do "é o lobo"! Chega uma hora em que ninguém mais acredita e o "menino" vai de fato para a barriga do LOBO, sem pena e sem dó!


Vejamos:




A "empresa" consegue de forma consistente mostrar involução em todas as linhas, ano após ano, com eventos pontuais e externos de melhoria (o que chamamos de SOPROS DE SORTE!): COVID19 inicialmente e injeções de recursos financeiros advindos de atividades financeiras.


O DFC sofre com a perda crescente da RENTABILIDADE (margem líquida abaixo), e provavelmente INADIMPLÊNCIA, fazendo com que o seu CICLO FINANCEIRO piore grotescamente e cobre em contra partida o aumento da NCG (NECESSIDADE DE CAPITAL DE GIRO = financiamento junto a Bancos e Mercado Financeiro, os sardinhas otários), o que mantém elevada a pressão nefasta do ENDIVIDAMENTO em momento de JUROS e CUSTO FINANCEIRO elevados (os Bancos agradecem o lucro obtido com as operações de financiamento de prejuízo, com boas garantias como colateral)!


Perda consistente de margem líquida (rentabilidade do negócio)


A ALAVANCAGEM FINANCEIRA (AF = Dívida Líquida de Caixa/EBITDA) cobra a sua conta e exacerba o RISCO DE CONTINUIDADE indo para um assustador patamar acima de 7 (os Bancos ficam apavorados quando o índice AF supera o 3, "anos equivalentes" para pagar a dívida em se mantendo o presente nível de EBITDA - torcendo para que não piore)!



Ou pior ainda caso consideremos apenas o RESULTADO OPERACIONAL (EBIT), mas que incautos podem considerar sem efeito caixa. Lembrem-se incautos, Acionistas e Investidores diretos esperam pela evolução contínua do BOTTOM LINE (LUCRO, o futuro e retorno do capital investido em uma empresa). Ninguém vive de EBITDA (apenas os advisors de M&A, Bancos e Eheeexekkkutivos malandros com miopia de curto prazo - e tchau. Bye Bye)!



A situação chegou a tal ponto que o ENDIVIDAMENTO LÍQUIDO (do caixa disponível) é 1,6 vezes maior do que o Patrimônio Líquido remanescente. A velocidade da DESTRUIÇÃO DE VALOR e do CAPITAL INVESTIDO é assombrosa! O EVA chora copiosamente com a destruição de valor econômico) ...




A perda de RENTABILIDADE do negócio em associação à dificuldade de achar TROUXAS, digo FONTES DE FINANCIAMENTO, é tamanha que a LIQUIDEZ CORRENTE (LC = Indica a capacidade de pagamento da empresa no curto prazo - menos do que 1 ano) sequer suporta 9 meses, isso se não houver piora adicional no curto intervalo de meses ... !



A DESTRUIÇÃO DE VALOR e a AUSÊNCIA DE RETORNO do capital investido ficam evidentes quando até UM LEIGO verifica o retorno negativo do ACIONISTA e seus trouxas INVESTIDORES no tempo (ROE = Return On Equity),



Em se analisado o RETORNO TOTAL DO CAPITAL INVESTIDO (capital próprio e de terceiros - não equity = dívida) ou ROIC (Returno Of Invested Capital) a "coisa" mostra-se sombria em praticamente todo o período em análise! Diríamos que se parece muito à condição da AMERICANAS pretérita ao PEDIDO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL ...



Não faz sentido insistir em um "negócio" não dá retorno há tanto tempo (década), ou há algum "furo" de $aída de recursos por alguma outra "linha" ou "forma" que não está transparente aos envolvidos e (des)interessados ... !


O que chama ainda mais a atenção é a "clara impressão" de que há um bode na sala de estar! O $istema de Incentivo (incentiva e recompen$a algo que não conseguimos ver e/ou mensurar), Com isso "mostra" claramente que o "não obter resultado" é incentivado e muito bem pago!


Apenas no último péssimo ano, a Diretoria Estatutária (que deve ter controlador na sua "constituição") "tirou" R$ 96,9 milhões (quase 100 ...) e o Kkkonselho de Ahaaadministração (do que?) "levou" mais R$ 8,1 milhões!




Para nós que vivemos o Mundo de Negócios e da Gestão ... NA LATA (!) está mais do que claro que tem algo de muito errado aí! Cremos que o pedido de RECUPERAÇÃO JUDICIAL é apenas uma questão de tempo e que "podres" serão encontrados quando do evento.


A contabilidade criativa em associação ao pagamento de vultuosos alugueis imobiliários (próprios) é lugar comum na imaginação da terra das falkkkatruas Kkkontábeis, muito bem incentivada$ !!!




647 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page