top of page
  • Foto do escritorExcellance

A voz do paciente!

Bate-papo com Claudio Trincanatto, acionista da ROTAVI Industrial.


Medo, resistência à mudança e falta de senso de urgência são alguns dos fatores da indecisão e/ou decisão tardia para efetuar mudanças estruturais que possibilitem a recuperação das empresas por parte dos acionistas.


Conversamos com Claudio Trincanatto, acionista da ROTAVI que conta como a atuação da Excellance promoveu uma mudança completa na siderúrgica. Com problemas em todas as frentes, a ROTAVI Industrial, uma das maiores empresas mundiais dedicadas à produção de ferro-ligas, volta ao mercado após mais de 5 anos inativa.


Tudo isso revertido de maneira ímpar pelo time de especialistas da Excellance® que conduziu o longo e complexo processo de Turnaround nos últimos três anos. Sob o comando de Max Mustrangi (sócio fundador), parceiros jurídicos e sócios/associados operacionais.

Acionista, por que você demorou para pedir ajuda e contratar a Excellance®?

Claudio T: Como empresário, sempre acreditamos que conseguimos resolver os problemas sozinhos, até que as adversidades tomam uma proporção maior e acabam ficando fora do controle. E dentro desse tempo que acreditamos que podemos conduzir a situação, os problemas só vão se avolumando.

O mercado muda, os parceiros mudam, os objetivos passam a ser diferentes e as crises vão ficando cada vez mais críticas. E embora houvesse um receio, hoje sabemos que tomar uma decisão o quanto antes, sempre é o melhor para saúde financeira da empresa.


E nós conseguimos assumir uma posição corajosa de colocar uma gestão de fora para assumir, e não tenho a menor dúvida que foi a decisão mais acertada para viabilizar o projeto de reorganização e reestruturação que precisávamos dentro do grupo.


Acionista, por que a escolha do modelo de gestão interina da Excellance®, e não de consultoria?

Claudio T:Mesmo sendo muito difícil para nós empresários entregarmos de fato a gestão, entendemos que era necessário. E percebemos que era um modelo que daria certo, diferente de todos outros que analisamos em empresas de grande, médio e pequeno porte. Não queríamos mais gráficos, e mais planilhas com números e indicadores.


Então o fator determinante para nossa escolha foi a postura da Excellance de realmente colocar a mão na massa, e assumir de fato a gestão interina, de pegar para si a gestão financeira, comercial, operacional e entender o formato do negócio.


Tínhamos problemas em todas as frentes, e essa foi a fórmula vencedora.


Acionista, o que mudou na empresa e como a Excellance® atua?

Claudio T: Foi uma mudança completa. O formato de gestão e de acompanhar as atividades e as operações é um formato muito dinâmico, ativo, intenso e sobretudo transparente. Passamos a ter um controle absoluto de todos os pontos de gastos, da operação financeira e do comercial.


E quando me refiro à mudança completa, quero dizer que também mudou a forma de trabalhar. Mudaram pessoas, e essas começaram a trabalhar por resultado, passaram a ser vistas e reconhecidas pelo que faziam. E os colaboradores internos perceberam toda a mudança de forma bastante positiva. Isso porque o nível de insatisfação e desmotivação mudou, e eles voltaram a acreditar na empresa e na recuperação dela.


Foi uma mudança geral, e só quem está disposto a assumir um desafio tão grande, tem coragem de aceitar esse modelo.


Acionista, como você qualifica a eficiência do modelo de gestão interina da Excellance®?

Claudio T: O modelo de atuação é bastante diferenciado do que tem no mercado. A gestão de Reestruturação e Turnaround da Execellance é definitivamente vestir a camisa do empresário, e agir como se fosse um, para que a situação seja resolvida.


O trabalho é feito em 360º graus, agindo em todas as atividades intrínseca ao negócio, agindo diretamente com os parceiros financeiros, comerciais e operacionais, desenvolvendo um canal de relacionamento franco, transparente e com bastante credibilidade.


E eu sei que existe o lado da emoção e também ego do empresário por ter construído um negócio a vida inteira, mas se ele estiver disposto a salvar o seu negócio e colocar a Excellance® na linha de frente, a possibilidade de dar certo é muito grande.

89 visualizações0 comentário

Salve a sua Empresa e Recupere o seu Negócio!

Fale com nossos Sócios através do Formulário

bottom of page